Um monte de dicas para não deixar o inglês enferrujar!

© Nicolas Raymond

A gente pode passar dez anos estudando inglês na "melhor escola", com o "melhor método" e "professores americanos" e só tirar 10 nas provas; mas, quando tudo isso acaba, logo não conseguimos mais formar aquelas frases completas e bonitinhas, não acompanhamos mais uma conversa com um estrangeiro, e mal conseguimos entender a letra de uma música só de ouvi-la. Enferruja, mesmo, gente, assim como tudo o que a gente aprende e para de praticar! Não existe um método de ensino (de dias, meses ou mesmo anos) que garanta que você vá aprender uma língua estrangeira para a vida toda sem prática constante a vida toda, pois nosso cérebro funciona assim e não há como mudar os fatos. 

Por isso, como professora de inglês e estudante de várias línguas estrangeiras, divido aqui com todos várias dicas de como praticar o seu inglês diariamente, em poucos minutinhos, sem cansar, sem gastar, sem perceber que está estudando, e assim evitando perder o investimento de dinheiro e tempo com o seu sofrido curso!

E se você pode ainda está estudando inglês e sentindo dificuldade em memorizar vocabulário ou pronunciar algumas palavras, essa postagem vai te ajudar, também!



  • Ouça músicas em inglês

Parece uma dica batida e absurda, mas tive muitos alunos que não gostavam de ouvir músicas internacionais e eram esses que tinham maior dificuldade com a pronúncia da língua. Se você gosta de ouvir música, provavelmente tem alguns artistas internacionais preferidos, então procure ouvi-los com mais frequência. Se não tem, busque saber quais são as músicas da moda. Se você tem uma conta no Spotify (dica: se não tem, faça; é gratuito!), sabe que o acervo é quase infinito e existem várias playlists divertidas já prontas para ouvir. Procure pelas internacionais e conheça algumas músicas! Agora, se você não gosta de ouvir música, pule para as próximas dicas (afinal, a gente não aprende nada fazendo o que não gosta!).

Como transformar isso em treino?

Alguns de vocês que estão lendo já sabem que aprendi inglês sozinha, e o meu método* era pegar letras de músicas dos encartes dos CDs e traduzi-las usando um dicionário. As traduções ficavam literais e horríveis, mas assim eu ia memorizando vocabulário suficiente até não ter mais que pesquisar todas as palavras. Hoje em dia todos temos acesso à internet, e existem montes de sites de letras de músicas que já oferecem a tradução ao lado. Use-os! Comparar letra com tradução é um ótimo exercício de vocabulário. O site Vagalume [clique no nome para ver um exemplo] oferece até exercícios de completar a letra da música com as palavras que faltam enquanto você vai ouvindo a música.

O YouTube é outro ótimo aliado, pois contém uma enormidade de vídeos que já exibem as letras das músicas enquanto você ouve. Cante junto, solte a língua! Acompanhe as suas favoritas até decorar e conseguir cantar sozinho, sem inventar dialetos malucos e passar vergonha. Para achar esses vídeos, é só pesquisar pelo nome da música escolhida e a palavra "lyrics".




*Sobre o meu método: depois que traduzir as letras ficou fácil demais, comecei a tentar pegar as letras de ouvido. Ia ouvindo, pausando a cada verso e anotando o que eu entendia, pra depois comparar com a letra do encarte. Também não ficava excelente, mas assim eu aprendi a identificar as palavras pelo som além da escrita (e todos sabemos como o inglês falado e o escrito são bem diferentes!). Tentem!



  • Assista a filmes com legendas

Conheço muita, muita gente que não gosta de filmes legendados. Tanto é assim que os nossos cinemas só oferecem uma sessão legendada, e nem é pra todos os filmes (causo da autora: quando fui assistir Guerra Civil, no fim de semana do lançamento, escolhi a sessão legendada. A atendente estranhou e me perguntou se eu tinha certeza. Quando entrei na sala, só tinha mais duas pessoas lá dentro. No fim de semana de estreia!). Eu entendo o argumento "ou eu leio, ou eu assisto", mas é só questão de hábito, sério! 

Como transformar isso em treino?

Comece assistindo com legenda os filmes que você já viu antes, assim não tem problema se você perder tempo demais nas legendas e não conseguir assistir muito do filme, em si. A intenção é que você preste atenção no que estão dizendo e compare com o que está escrito, especialmente gírias e forças de expressão, que são coisas úteis de saber para que nosso inglês soe mais natural e menos didático. Quanto mais filmes legendados você assistir, menos tempo vai perder lendo e logo, mesmo que não dê tempo de ler tudo, vai conseguir deduzir o que foi dito só pelo que ouviu. Depois que se tornar um hábito, você pode experimentar colocar as legendas em inglês, e até assistir sem legendas. Não precisa entender cada palavra; basta entender o enredo do filme para saber que você está conseguindo pensar em outra língua!

Caso você não possua DVDs ou Blu-rays, a Netflix tem ajustes de áudio e legendas para todos os filmes, caso você tenha uma conta por lá. Alguns canais da TV a cabo também têm a opção de assistir ao filme com legenda. Se filmes são muito compromisso pra você, tente séries. Para a maioria delas, cada episódio tem duração de 40 minutos, apenas, e comédias são ainda mais curtas - 20 minutos! Se você não costuma acompanhar séries, aqui indico várias bacanas.



  • Leia conteúdo em inglês

Não precisa necessariamente ler livros em inglês, se você não gosta de ler ou ainda não tem um nível de inglês avançado o suficiente para acompanhar um romance completo sem se perder no meio dos montes de palavras diferentes. Mas recomendo muito que tentem, caso gostem ou queiram experimentar. Livros importados são geralmente mais caros, mas em sebos eles costumam ser os mais baratos. As bancas de revistas vendem alguns gibis em inglês, para quem prefere quadrinhos, e inclusive algumas revistas para estudantes de inglês que vêm com vários artigos, entrevistas e às vezes um livrinho adaptado para estudantes, com linguajar simples e voltado ao estudo, com CD para acompanhar e até exercícios. Livros infantis também são ótimas escolhas, por terem linguagem simples. E, claro, se você não quiser comprar nada, também tem opção: pra quem vive na internet, é bem fácil encontrar o que ler em inglês.

Como transformar isso em treino?

A próxima vez que um amigo no Facebook compartilhar algum artigo em inglês (eu faço isso o tempo todo, *caham*), experimente abrir um qualquer que chame a atenção e tente ler. Não se preocupe em entender tudo o que está escrito; leia o título do artigo e tente prever o assunto. Corra os olhos pela página e veja as fotos, procure por legendas e trechos destacados, use tudo isso para juntar dicas sobre o assunto. Esse exercício se chama skimming, e é um dos métodos ensinados em aulas de inglês instrumental (voltados para pessoas que precisam aprender interpretação de texto). Quando sabemos o suficiente sobre o contexto, fica mais fácil ler o texto e entender o que está escrito lá, mesmo que não conheçamos muitas palavras. Com a prática, fica cada vez mais fácil e natural. Não fujam só porque tá em inglês! Procurem seguir as páginas internacionais das coisas que você gosta, assim você terá ainda mais contato com a língua e lerá só sobre o que te interessa. Outra dica é ler as notícias do dia em inglês, aqui pelo Google News.

Para quem quer treinar com livros em inglês mas não quer ou pode comprá-los, recomendo fortemente o site Loyal Books. Ele possui um acervo com centenas de livros em domínio público, ou seja, podem ser baixados de graça legalmente e no formato que você preferir (em PDF ou para o Kindle ou outro leitor digital de escolha), mas fica ainda melhor: cada um deles também tem a opção de download em audiobook; ou seja: você pode ler e ouvir a narração ao mesmo tempo! E não precisa nem baixar nada, se não quiser, dá pra usar online mesmo. Se clicarem ali no nome do site, linkei para A Guerra dos Mundos, que é um livro sensacional [resenhei aqui] e curto o suficiente. Experimentem!



  • Jogue e/ou faça passatempos

Se é o tipo de coisa que você gosta de fazer no tempo livre, outro ótimo exercício pra aprender se divertindo! Se você tiver um videogame, configure os jogos para uma versão legendada (e em inglês, se se sentir seguro o suficiente). Se costumar jogar pelo celular, também tente configurar os jogos para exibir as regras e dicas em inglês. Pra quem gosta de passatempos, as bancas de revistas também vendem palavras cruzadas, caça-palavras e vários outros passatempos em inglês (alguns almanaques mais grossos vêm com diversos tipos de exercícios).

Como transformar isso em treino?

Para otimizar mais ainda o aprendizado de inglês com jogos, procure justamente pelos educativos. Um ótimo que eu mesma jogo sempre é o Wordament, que é do Xbox e tenho no celular. É um jogo de formar palavras a partir das letras que são dadas em cada partida (estilo Torto), mas há desafios para torná-lo bem interessante. Pode ser jogado em várias línguas; portanto, tente jogá-lo em inglês para testar o vocabulário. Quanto maiores as palavras, mais pontos elas valem.

Existem vários sites de jogos online em inglês e, pessoalmente, recomendo os jogos de procurar objetos, que são excelentes para aprender e fixar vocabulário. Meu site favorito pra isso é o Big Fish Games, que tem vários jogos bem bonitos que você pode jogar de graça por uma hora. E, pra quem gosta de palavras-cruzadas, o próprio site da Coquetel as tem para preencher online, inclusive em inglês. Brinquem sem moderação!



  • Estude online

Quando eu digo para os meus alunos estudarem em casa, todo mundo torce o nariz e eu já sei que ninguém vai mexer no material fora daquelas duas horas semanais. Gente, duas horas por semana não são suficientes pra nada, por melhor que seja a escola, por melhor que seja o professor, por melhor que seja o material. Mas também não peço e nem espero que ninguém realmente pegue o material e fique uma hora por dia lendo e fazendo tarefa. A melhor solução para dar uma estudada sem a plena consciência de estar estudando é dedicar só 15 minutinhos do seu dia.

Como transformar isso em treino?

Se você não tem paciência de pegar o seu material de inglês pra dar uma revisada nas aulas anteriores ou fazer um ou dois exercícios enquanto está no horário de almoço, ou antes de dormir, ou sentado no banheiro, a opção é usar outro tipo de material. Uma maneira bem bacana de estudar sem ter que encostar no seu material didático é pelo site ou aplicativo do Duolingo (que estou usando pra reciclar meu alemão - que estudei por três anos e não treinei mais, então, sim, enferrujou!). O cadastro é gratuito e você escolhe a língua que quer treinar. Os exercícios são muito simples, geralmente envolvendo frases prontas e vocabulário para você ouvir e repetir, ou traduzir. Cada lição nova tem as explicações abaixo, então se você não conseguiu entender alguma coisa nas suas aulas, a segunda chance tá aí! Você pode até fazer um teste de nível pra não perder tempo com exercícios fáceis demais. É tudo muito rapidinho e você estuda o quanto quiser e quando puder.

A Cambridge tem um hotsite de variados exercícios em flash baseados nos seus livros didáticos, Interchange (que era adotado pela escola onde eu trabalhava). Qualquer um pode acessar e brincar um pouco por lá. Tá tudo dividido em capítulos e é bem fácil de usar; cliquem ali e confiram!



  • Deixe o seu Facebook em inglês


Se você tem o costume de conferir a rede social com bastante frequência, é uma boa ideia configurar a linguagem da página para o inglês. Como você já sabe onde ficam os comandos principais, não vai ter problemas de "clicar no lugar errado" por não entender alguma palavra. Assim, você se acostuma ao contato com o idioma e logo navegar pela página em inglês vai se tornar bem natural. Se você usa alguma outra rede social com frequência (Twitter, Tumblr, Pinterest...), configure-a para o inglês, também. A ideia é que você veja o idioma com a maior frequência possível e, assim, guarde vocabulário por hábito.

Como transformar isso em treino?

Para se desafiar ainda mais, experimente alterar a configuração de idioma de tudo o que o você usa diariamente: qualquer programa do computador, aplicativo do celular, até o próprio sistema do computador e do celular. Não tenha medo de experimentar, o estranhamento logo desaparece. Se começar a ter dificuldades para lidar com alguma dessas coisas após trocar o idioma, volte para o português e tente memorizar os comandos principais. Mas lembre-se que só o contato constante nos fará absorver um idioma novo, então dê outra chance!



  • Participe de fóruns online


Uma excelente maneira de praticar conversação, mesmo que escrita, é trocando ideias com estrangeiros. Mas, onde conhecê-los? Há quem prefira os sites de conversas com estranhos, o que acho um pouco arriscado porque é sempre uma surpresa e nem sempre é agradável. Um jeito de não errar é se cadastrar em fóruns de assuntos de interesse.

Como transformar isso em treino?

Pense em um assunto do seu interesse (música, filmes, jogos, esportes) e pesquise pelos maiores sites internacionais sobre ele. A maior parte deles tem um fórum onde a comunidade pode conversar a respeito. Cadastre-se. Dê uma passada pelos tópicos, leia algumas discussões. Repare como há participantes do mundo todo, conversando com os maios variados níveis de inglês. Participe! Há sempre um tópico de apresentação, não tenha vergonha de postar lá. Muitos usuários dão as boas vindas e nos fazem nos sentir mais à vontade. Aventure-se pelos outros tópicos, contribua com o que sabe, agradeça a contribuição dos outros. Aos poucos, você aprende e se acostuma a conversar informalmente. Não tenha vergonha se o seu inglês ainda não é muito avançado; ele vai melhorar gradualmente, quanto mais você participar. Preste atenção na formulação de frases dos outros usuários e aprenda expressões novas. Depois de se enturmar com algumas pessoas, converse com elas por outros meios (chat, cartas, inclusive por áudio, quando se sentir à vontade).



  • Ensine alguém


Ensinar é a melhor maneira de aprender e melhorar alguma habilidade. Precisamos estudar muito antes de repassar o que aprendemos a outras pessoas, e é aí que você nunca mais vai esquecer as regras de gramática e vai manter a pronúncia sempre afiada.

Como transformar isso em treino?

Se você tem um bom nível de inglês, tempo disponível, aptidão ou interesse em ensinar formalmente, procure por vagas de professores em escolas de línguas. A maioria delas está sempre precisando de professor e nem todas exigem experiência, desde que você prove que tem um bom nível e leva um certo jeito pra coisa, com uma aula experimental. Se encarar uma escola não é a sua praia, você pode oferecer aulas particulares de reforço, por exemplo. Atenda em casa, a domicílio ou à distância, treine o seu inglês e ainda ganhe um dinheirinho! Mas, atenção: ensino é compromisso. Dedique-se a pesquisar, invista em material ou desenvolva o próprio, e nunca desista por preguiça do trabalho que dá: seus alunos dependem de você, e você tem uma reputação a zelar.

Entretanto, há outras maneiras de ensinar que exigem menos compromisso: você pode, por exemplo, se dispor a ajudar um parente ou amigo que vai viajar, ou com as tarefas de casa dos cursos deles. Você também pode começar um blog/vlog sobre o assunto, dando dicas que te ajudaram a aprender de uma forma prática ou divertida. Não tem problema se não tiver muito público, pois não é o foco aqui; explicar regras e treinar uma conversa são sempre ótimas maneiras de se manter "calibrado" no inglês.



  • Fale sozinho


Se você não estiver à vontade para conversar com estrangeiros ou outras pessoas que também estão treinando o inglês, uma boa opção para manter a pronúncia afiada é falar sozinho. E quem vai analisar se a sua pronúncia é boa é você mesmo.

Como transformar isso em treino?

Baixe no seu celular um aplicativo de gravação de áudio (são várias opções gratuitas). Fale à vontade sobre o que quiser e grave por alguns minutos. Depois ouça e analise sua pronúncia. Vá corrigindo sotaques, erros e vícios, até gostar do que ouve. Se se sentir à vontade, grave em vídeo e veja como você se sai.

Se não se sentir à vontade para falar espontaneamente, leia algum texto breve em voz alta. O site Famous People Lessons, por exemplo, tem dezenas de textos curtos sobre celebridades e figuras históricas, com áudio e exercícios, tudo voltado a estudantes da língua. Selecione um deles, ouça o áudio, depois leia o texto em voz alta, gravando. Treine até se sentir seguro com a pronúncia.




Essas são algumas dicas úteis. Vou continuar atualizando essa página com novas dicas sempre que possível. Tudo aqui vale para estudantes de outras línguas, também, é só adaptar!

Bons estudos e divirtam-se!

Emmanuella


Imagens retiradas da Freepik. Créditos:
Palavras-cruzadas: Designed by Freepik
Facebook: Designed by Freepik
Fórum: Designed by Freepik
Professor: Icons made by Freepik from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY
Gravação: Icons made by Freepik from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!